Tag

Seguro

Browsing

Assim de uma forma simples a diferença entre o segurado e o tomador num seguro é que o segurado ou pessoa segura é sobre quem é feito o seguro, e o tomador é o responsável pelo pagamento dos prémios. Na maior parte das apólices de seguro emitidas no nosso país o tomador do seguro e o segurado são a mesma pessoa ou entidade, logo, nesses caso esta questão não se aplica. Quando uma proposta de…

O seguro de Caçador é Obrigatório por lei no que diz respeito à cobertura de responsabilidade civil no valor mínimo de 100.000€, ou seja, danos materiais ou corporais que o caçador possa causar a outros, entenda-se por outros pessoas, animais, propriedades, etc. Para que não haja mal entendidos, embora as condições gerais das companhias sejam uniformes no que está estipulado por lei, deve sempre consultá-las para saber o que realmente está abrangido e excluído do…

Muitas pessoas quando procuram um crédito habitação só se preocupam com a aprovação e pelo menor valor de prestação possível, focando-se essencialmente no spread! Aparentemente, está tudo bem, desde que todos os pormenores sejam levados em linha de conta, logo por perceber qual a oferta de cada banco e as exigências que cada um impõe! Há uma celebre citação de um conceituado economista da nossa praça que diz “Não há Almoços Grátis”, que se aplica em…

O contrato de seguro é um pacto através do qual a companhia de seguros se responsabiliza pela cobertura dos riscos que constem nesse contrato, responsabilizando-se por satisfazer as indemnizações ou a pagar o capital seguro em caso de ocorrência de sinistro, nos termos acordados. Para que a companhia de seguros assuma as responsabilidades contratualmente definidas, a pessoa ou entidade que formaliza o seguro, o tomador do seguro, fica comprometido a pagar à companhia de seguros…

Em Portugal é prática comum recorrer a crédito para adquirir casa para habitação permanente ou para investimento, que neste segundo caso pode ser para colocar no mercado de arrendamento ou voltar a vender por valor mais alto! Alguns bancos podem diferenciar as condições, nomeadamente ao nível dos spreads e percentagem de capital financiado, em que atribuem o crédito habitação, quando é para habitação permanente as condições são melhores que quando é para investimento! Normalmente porque…

Em Setembro de 2009 entrou em vigor o Decreto-Lei nº 222/2009, de 11 de Setembro, que vem reforçar o já em estabelecido Decreto-Lei nº 171/2008, de 26 de Agosto, que têm como objectivo defender os interesses dos clientes bancários com crédito hipotecário, em que a grande maioria é para habitação! Até então os banco podiam exigir que os clientes contratassem os seguros de vida e multirriscos na companhia de seu interesse, na esmagadora maioria das vezes com…

Já deu o passo mais importante para começar a poupar no seguro de vida associado ao crédito habitação ao fazer a simulação para o seu caso, deve saber quais os próximos passos para que a poupança seja uma realidade. PRIMEIRO: Comparar o valor da simulação com o valor que está a pagar! SEGUNDO: Confirmar quais as coberturas que o seu seguro tem Se tem ITP (Invalidez Total e Definitiva) ou IAD (Invalidez Absoluta e Definitiva).…

Com crianças ou adolescentes as diabruras e travessuras, estão sempre presentes, mas mesmo os mais calmos estão sempre expostos ao risco de acidente com lesões no seu próprio corpo ou provocar estragos em terra alheia! Por isso várias companhias de seguro do nosso mercado desenvolveram produtos de seguro de acidentes pessoais e responsabilidade civil específicos para juniores que podem estar activos até idades superiores a 20 anos! Por menos de 30 Euros anuais por criança…

Se for mais vantajoso em termos financeiros e salvaguardar os capitais e coberturas exigidas pelo banco ou por si pretendidas, claro que sim, porque nada nem ninguém pode impedir que o faça e a lei está do seu lado! Até 11 de Setembro de 2009, data em que foi publicada no Diário da República o Decreto-Lei 222/2009, os bancos faziam o que queriam com os clientes relativamente à exigência de subscrição de seguros, este decreto-lei…

Na maior parte das vezes poupa e mantém ou melhora condições, mas, só deve mudar se for melhor para si ao nível do valor do prémio, do capital seguro e das coberturas contratadas! No que diz respeito às coberturas existem dois tipos principais, a mais completa e que nós aconselhamos é a de Morte e Incapacidade Total e Permanente (ITP), situação que para além da cobertura em caso de morte tem também a de invalidez…