Tag

Seguro Vida

Browsing

A resposta é não! Porque a cobertura de ITP, (Invalidez Total e Permanente) tem como definição de activação, normalmente que a pessoa segura tenha uma incapacidade superior a 60, 65 ou 66% e que a impeça de exercer uma actividade remunerada. Na maioria das companhias a Invalidez Total e Permanente termina aos 65 anos, também por este motivo, não adianta o cliente estar a pagar uma garantia que depois não pode utilizar em caso de…

Em Portugal é prática comum recorrer a crédito para adquirir casa para habitação permanente ou para investimento, que neste segundo caso pode ser para colocar no mercado de arrendamento ou voltar a vender por valor mais alto! Alguns bancos podem diferenciar as condições, nomeadamente ao nível dos spreads e percentagem de capital financiado, em que atribuem o crédito habitação, quando é para habitação permanente as condições são melhores que quando é para investimento! Normalmente porque…

Para fazer uma simulação do seu seguro de vida associado ao crédito habitação, seja no caso de transferência ou para fazer um novo, precisa de ter consigo a seguinte informação: Data de Nascimento da pessoa a segurar e caso exista outra pessoa, das duas; Valor total do financiamento, o que falta pagar no caso de ser uma transferência (pode consultar no extracto bancário) ou do valor que vai financiar se for um crédito novo; Quantos…

Já deu o passo mais importante para começar a poupar no seguro de vida associado ao crédito habitação ao fazer a simulação para o seu caso, deve saber quais os próximos passos para que a poupança seja uma realidade. PRIMEIRO: Comparar o valor da simulação com o valor que está a pagar! SEGUNDO: Confirmar quais as coberturas que o seu seguro tem Se tem ITP (Invalidez Total e Definitiva) ou IAD (Invalidez Absoluta e Definitiva).…

Se for mais vantajoso em termos financeiros e salvaguardar os capitais e coberturas exigidas pelo banco ou por si pretendidas, claro que sim, porque nada nem ninguém pode impedir que o faça e a lei está do seu lado! Até 11 de Setembro de 2009, data em que foi publicada no Diário da República o Decreto-Lei 222/2009, os bancos faziam o que queriam com os clientes relativamente à exigência de subscrição de seguros, este decreto-lei…

Na maior parte das vezes poupa e mantém ou melhora condições, mas, só deve mudar se for melhor para si ao nível do valor do prémio, do capital seguro e das coberturas contratadas! No que diz respeito às coberturas existem dois tipos principais, a mais completa e que nós aconselhamos é a de Morte e Incapacidade Total e Permanente (ITP), situação que para além da cobertura em caso de morte tem também a de invalidez…

Com a crise o arrendamento ganhou protagonismo, essencialmente porque havia um clima de “terror” no mercado imobiliário, parecia que comprar casa era um crime ou ia arruinar tudo e todos, mas também porque a banca fechou a torneira no crédito habitação! Com maior optimismo e indícios de recuperação económica, a descida das taxas de juro e uma maior abertura da banca para conceder crédito habitação, de referir que os spreads desceram imenso, em alguns…

A tendência geral do comum dos mortais é atribuir responsabilidades a outras pessoas ou instituições por tudo o que de mal nos acontece ou não corre como idealizamos! E no que diz respeito às companhias de seguros, a desconfiança é enorme, sendo um mito dizer quando estamos a pagar é tudo muito bonito, mas quando temos um sinistro estão sempre a ver se não pagam! Devemos ter em linha de conta que os seguros foram…

Em Julho de 2015 as completa-se 3 meses consecutivos com a Euribor a 3 meses em terreno negativo, o que quer dizer que todos os financiamentos indexados a esta taxa, passam  a ter uma Taxa Anual Nominal (TAN) inferior ao Spread contratado! Sendo que a tendência de descida se mantém nos prazos mais curtos, 1 e 3 meses, na de 6 meses mantém os 0,049% e na de 12 meses sobe ligeiramente de 0,163% para…

Tecnicamente e o que diz a lei é que para se cancelar um contrato de seguro tem de se avisar a companhia de seguros com trinta dias de antecedência por escrito identificando o titular e o número da apólice. No entanto, a lei também diz que um contrato de seguro só está activo, logo em vigor, quando pago e em caso de falta de pagamento anula automaticamente! Assim, se o tomador do seguro não pagar…