Tag

consultor seguros

Browsing

Poupar no Seguro de Vida do Crédito Habitação é muito simples e em muitos casos consegue-se reduzir cerca de 60% nos custos com o seguro de vida. Tenha o seguro de vida no banco ou fora do banco, faça uma simulação de um novo seguro para comparar com o que tem actualmente. Para simular clique aqui ou vá até ao fundo desta página e simule lá. Depois de fazer a simulação, é fácil, basta…

Sabia que o Seguro de Vida Crédito Habitação não é obrigatório? No entanto a maioria dos bancos exigem a subscrição de um Seguro de Vida associado ao Crédito Habitação para salvaguardar os seus interesses, ou seja, garantirem que recebem o dinheiro emprestado ao abrigo da hipoteca realizada sobre uma casa de habitação, mas há entidades credoras que podem aceitar como garantia qualquer outro Seguro de Vida que o cliente já detenha, desde que preencha os requisitos…

Depois da April Portugal, especialista em Seguros Vida associados ao crédito habitação, ter ajustado o seu produto com a introdução do aconselhamento médico e segunda opinião médica on-line,  e mais recentemente com a extinção da cobertura de duplicação do capital por morte em caso de acidente de circulação, eis que a Real Vida Seguros vem também aplicar ajustes ao seu produto. A introdução da cobertura de “Morte por Acidente” que em caso de morte de uma…

O período de férias é um período especialmente apetecível para os amigos do alheio, que procuram casas desabitadas por ausência para férias dos seus proprietários ou habitantes habituais! E você? Tem a certeza que deixa a sua casa segura quando vai de férias? Pode pensar, há tenho alarme e grades, não me relaciono com ninguém na zona, logo não vão dar pela minha falta ou mesmo: isso são coisas que só acontecem aos outros! Desengane-se…

O correcto preenchimento de uma Declaração Amigável de Acidente Automóvel (DAAA) é a forma estabelecida como meio apropriado para formalizar uma participação ou reclamação de sinistro automóvel, sem que algum dos condutores tenha de assumir responsabilidades. Cada um deve declarar exactamente o que aconteceu, na sua versão dos factos, e serão as companhias que deferiram responsabilidades, se possível e de acordo com uma tabela especifica, denominada, “Tabela Prática de Responsabilidades”. Esta declaração não constitui prova…

A resposta é não! Porque a cobertura de ITP, (Invalidez Total e Permanente) tem como definição de activação, normalmente que a pessoa segura tenha uma incapacidade superior a 60, 65 ou 66% e que a impeça de exercer uma actividade remunerada. Na maioria das companhias a Invalidez Total e Permanente termina aos 65 anos, também por este motivo, não adianta o cliente estar a pagar uma garantia que depois não pode utilizar em caso de…