Como Transferir o Seguro de Vida do Crédito

Na maior parte das vezes poupa e mantém ou melhora condições, mas, só deve mudar se for melhor para si ao nível do valor do prémio, do capital seguro e das coberturas contratadas!

No que diz respeito às coberturas existem dois tipos principais, a mais completa e que nós aconselhamos é a de Morte e Incapacidade Total e Permanente (ITP), situação que para além da cobertura em caso de morte tem também a de invalidez total permanente superior a determinada percentagem para desenvolver uma actividade remunerada, que dependendo da companhia de seguros essa incapacidade pode ser para a profissão ou actividade compatível, ou ainda para qualquer profissão. Logo aqui deve ter em atenção que a diferença é grande entre: qualquer profissão ou a sua profissão no momento do sinistro.

A mais corriqueira e com menos garantias é de Morte mais Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD), neste caso a pessoa segura tem de ficar totalmente inválida de forma absoluta dependente de terceira pessoa para o seguro poder ser accionado.

Consulte também o nosso artigo “DEFINIÇÃO DE INCAPACIDADES NO SEGURO VIDA!”

Quanto ao capital, este é definido pelo banco, normalmente é igual ao valor em divida no crédito, no entanto por vezes dependendo no nível de risco do crédito, pode ser só 50% desse valor. Nada o impede de ter um valor superior ao valor que o banco exige, mas tem ser o cliente a definir se quer e é do seu interesse ter um valor superior.

Deve estar atento ao valor seguro e em que termos tem o contrato de seguro, é possível e normal neste momento que o capital seja actualizado periodicamente e de forma automática em função do capital em divida.

E o prémio que possivelmente é o que mais preocupa e que maiores dúvidas lhe trás! No entanto não há que ter dúvidas, pode estar a deixar de poupar muito dinheiro por inércia ou falta de capacidade de decisão!

Já não é obrigado a ter o seguro na seguradora que o banco quer, porque o legislador veio proibir os bancos de o fazer!

No entanto é normal que no seu banco o tente intimidar e lhe digam que aumenta a prestação, que não pode, que isto e que aquilo! Não vá em cantigas nem se deixe intimidar!

Em primeiro lugar deve ler o que diz no contrato de crédito, vulgarmente chamado de escritura para verificar se está descrita alguma bonificação por não ter o seguro em determinada companhia!

O que alguns Bancos fazem é bonificar o spread por ter o seguro no banco, no entanto em muitos casos mesmo que o cliente perca essa bonificação ainda poupa muito dinheiro.

Atenção: se na escritura disser que é obrigado ou tem penalização a lei 222/2009 veio dar como nulas e sem efeito essas clausulas.

Mas para saber se pode poupar tem de fazer simulações ou solicitar os serviços de um especialista, que para além lhe apresentar as simulações também o ajuda a interpretar a escritura!

Por vezes achamos que pelo valor mensal ser baixo não vale a pena o trabalho, mas não é bem assim! Veja os exemplos a baixo para um crédito a 40 anos:

  • Poupança mensal de 5€, significa 2.400€ nos 40 anos!
  • Poupança mensal de 10€, significa 4.800€ nos 40 anos!
  • Poupança mensal de 20€, significa 9.600€ nos 40 anos!
  • Poupança mensal de 50€, significa 24.000€ nos 40 anos!

SIMULE AQUI O SEU SEGURO DE VIDA DO CRÉDITO HABITAÇÃO:

O seu nome (campo necessário)

O seu email (campo necessário)

O seu contacto telefónico (campo necessário)

A sua data de nascimento (campo necessário)

A data de nascimento da segunda pessoa segura (caso exista)

Valor actual do financiamento (campo necessário)

Fácil, grátis, sem compromissos e personalizado com as melhores condições

Deixe o seu comentário

Subscribe!