Nós Portugueses temos imensas virtudes, mas também alguns pontos a melhorar!

No que diz respeito à inércia, sair da nossa zona de conforto há mesmo muito a fazer, neste caso, no esclarecimento de dúvidas sobre seguros de vida!

Muitas vezes passamos por um anúncio ou oportunidade que achamos interessante, mas a tendência é que exista algo no nosso subconsciente que nos leva a dizer: depois vejo; parece-me bem, mas…; isto não deve ser para mim; ou mesmo “quando a esmola é grande o pobre desconfia”!

E por incrível que pareça quando se trata de poupar milhares de euros acontece exactamente a mesma coisa! Aqui estamos falar de Seguro de Vida associado ao crédito habitação, mas podia ser muitas outras coisas, como o próprio crédito habitação!

Quando falamos de seguro de vida associado ao crédito habitação algumas das dúvidas que se levantam são: a credibilidade da nova companhia; o banco não autoriza; vai subir a prestação; etc…

Relativamente à credibilidade das companhias de seguros que têm esta oferta, a maioria são muito credíveis e com muitos anos de mercado, como a Real Vida Seguros ou a MetLife, reguladas pela Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, logo completamente credíveis e aceites por qualquer banco, que, também eles têm interesse na credibilidade dessa companhia.

Quanto ao autorizar, a lei 222/2009 veio proteger os interesses dos clientes e dizer que os bancos não podem impedir que o cliente transfira o seguro de vida para outra companhia e não pode penalizar o cliente por fazê-lo!

O que pode é bonificar um spread base e retirar a bonificação se o cliente transferir o seguro para outra companhia de seguros! No entanto, na esmagadora maioria das vezes o cliente fica a poupar muito dinheiro mesmo perdendo a bonificação!

Por isso, se já se decidiu e está a pensar transferir o seu Seguro de Vida Crédito Habitação do seu Banco para uma Seguradora de Vida pode e deve fazê-lo, mesmo tendo eventuais penalizações de spread.

E não se esqueça que nem sempre o spread é bonificado, mesmo no caso de ser, o agravamento normalmente não é suficientemente grande face ao que vai poupar no seguro e compensa transferir porque vai poupar uns milhares de euros no prémio pago.

Por exemplo, uma pessoa segura com idade compreendida entre 30 a 40 anos, com um financiamento de mais ou menos 120.000€ a 30 anos, é possível poupar mais de 20 Mil Euros, uma poupança claramente superior a uma eventual penalização do spread.

SIMULE AQUI O SEU SEGURO DE VIDA DO CRÉDITO HABITAÇÃO:

O seu nome (campo necessário)

O seu email (campo necessário)

O seu contacto telefónico (campo necessário)

A sua data de nascimento (campo necessário)

A data de nascimento da segunda pessoa segura (caso exista)

Valor actual do financiamento (campo necessário)

Fácil, grátis, sem compromissos e personalizado com as melhores condições

Deixe o seu comentário

Subscribe!