Reduzir o prazo do Crédito Habitação para Poupar!

Por norma quando se desloca ao banco ou faz uma simulação na internet para um crédito habitação, o que lhe propõe é o prazo máximo possível!
E isso é bom? Pode ser, mas também pode não ser!
É bom porque alivia o orçamento mensal, diminui o valor que amortiza mensalmente, logo o valor da prestação baixa.
Mas a prestação baixa porquê?
Porque tendo mais tempo para pagar, o valor que amortiza todos os meses é mais diluído no tempo, logo é menor.
Sendo a prestação a soma do capital amortizado, mais o valor de juros, significa que amortiza menos capital, e mesmo pagando mais juros a soma dos dois é inferior, quanto maior for o prazo.
Mas no total do tempo do crédito paga menos?
Não! Quanto maior for o prazo, maior são os encargos com juros. E claro com todos os produtos associados ao crédito, como por exemplo os seguros.
É sempre bom relembrar que quando pagamos uma prestação referente a um crédito, por norma ela é composta por duas componentes, capital e juros. Só não é assim quando há carência de capital, como por exemplo durante uma moratória em que o cliente, pode só pagar juros, ou por um período que foi estipulado com o banco logo à partida.
Assim num crédito habitação, ou outro, com montantes de financiamento e taxas de juro iguais, na primeira prestação o valor dos juros é sempre igual, nas restantes prestações varia em função do prazo e tipo financiamento.
Quanto maior for o prazo, maior será o valor de juros a pagar, logo mais caro fica o empréstimo.
Também como referimos a trás, se houver carências de capital, encarece o custo total, assim com o deferimento de capital.
simular seguro de vida

O que é a carência de capital?
É um período de tempo em que o cliente não amortiza o seu financiamento e só paga juros.
O que é o Diferimento de Capital?
É um valor que fica acordado entre o banco e o cliente, ser pago ao banco só no fim do crédito.
Resumindo:
Ao longo de um contrato de crédito o que faz a diferença no custo total das prestações, são os juros que pagamos, porque no final vamos ter sempre que devolver todo o dinheiro que pedimos emprestado ao banco.
Se o prazo for mais curto, amortiza mais todos os meses, a divida vai baixando mais rapidamente, logo paga menos juros.
Se contrata um período de carência ou deferimento de capital, vai demorar mais tempo a devolver o dinheiro ao banco, logo também encarece o valor total do financiamento.
Não queremos com isto dizer que alongar o prazo, ter um período de carência ou deferimento de capital, é de todo mau, porque pode não ser, se for a forma de conseguir a casa que pretende, é bom, até porque o juro do crédito habitação é por norma o mais baixo que conseguimos.
Por exemplo, um financiamento de 150.000€, com uma taxa de juro de 1%, num plano de amortização normal, a 40 anos, vai pagar uma prestação de 379€, e no total dos 40 anos 182.000€, se reduzir o prazo para 30 anos, paga 482€ mensais e 173.600€ no total dos 30 anos.
Ou seja, a prestação aumenta 103€ por mês, que são somente capital amortizado, mas poupa no total 8.400€ por ter reduzido o prazo em 10 anos.

PREENCHA O FORMULÁRIO QUE NÓS PROCURAMOS A MELHOR SOLUÇÃO PARA O SEU CRÉDITO HABITAÇÃO:

    Nome*
    E-mail*
    Telefone*
    Valor do Crédito
    Data de Nascimento
    Tipo do Crédito
    * Preenchimento necessário

    Leave a Comment

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *